quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Comenda INATEL

Em 29 de setembro de 2015, foi realizada a solenidade de outorga da Comenda Inatel, evento comemorativo referente aos 50 anos da instituição. A condecoração, destinou-se à pessoas físicas e jurídicas que contribuíram para o desenvolvimento do Instituto, de sua fundação mantenedora, bem como para o desenvolvimento do país.
 A SENSE foi homenageada pela grande parceria construída em todos esses anos, e particularmente na área de Pesquisa e Desenvolvimento.
 Para a empresa representou a expressão de uma afinidade que se criou, demonstrando que é possível obter excelentes resultados por meio de um trabalho alicerçado pela tríplice hélice (academia, empresa e governo). Em muitas esferas é possível ver resultados desse trabalho, conheça algumas delas:
Através de recursos da Lei da Informática, a empresa em 2005, montou com Inatel uma câmera anecóica dentro do Instituto para a realização de testes de produtos.
Agora o Inatel está apto a realizar ensaios e a oferecer laudos para fins de homologação para a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de desempenho de terminais telefônicos, segurança elétrica, além de testes de compatibilidade eletromagnética, como os feitos para a Sense.
 
Câmera Anecóica

Para o gerente de qualidade da Sense, Mauro Sérgio Zeferino, esse trabalho foi importante no processo de desenvolvimento de novos produtos. "Com a interação entre empresa e instituição de ensino tivemos um crescimento profissional de nossos colaboradores que passaram a melhorar os produtos com base no conhecimento compartilhado, tendo como diretiva estratégica da empresa a realização de ensaios utilizando o laboratório (EMC/EMI) em 100% de nossos produtos desenvolvidos"
O professor Alexandre Baratella, coordenador do curso de Tecnologia em Automação Industrial, afirmou que a parceria foi importante para aprimorar os conhecimentos dos alunos da graduação e da pós-graduação.

Outro tema é um trabalho desafiador: consiste no primeiro componente integrado desenvolvido pelo INATEL, em parceria com a Sense, consolidando as pesquisas da instituição na área de Microeletrônica.
Segundo o coordenador do projeto, a integração entre os profissionais do Inatel e da Sense e a proximidade das duas instituições no sentido ideológico deste projeto fortaleceu muito nossa posição junto ao BNDES.
O gerente de PD&I, Engº Sérgio Bertoloni, reforça que estamos quebrando definitivamente o mito de que, no Brasil, enquanto a universidade atende às demandas do conhecimento, do saber, as empresas atendem às demandas do mercado. “Neste projeto, mostramos que o 'saber' e o 'fazer' andam lado a lado na universidade e na empresa".

Com a nova diretiva estratégica determinada pela diretoria da SENSE: a ampliação do portfólio de produtos do mercado de PA (Process Automation) é uma das  prioridades em nosso setor de PD&I, para isso a criação de um laboratório equipado com o que há de mais novo é de extrema importância. Sendo assim, através de um convênio entre o Inatel Competence Center - ICC e a empresa Sense, o primeiro passo para se alcançar este objetivo foi dado.
O laboratório de Automação do Inatel recebeu equipamentos doados pela empresa. São quatro sensores de temperaturas que estão sendo utilizados também pelos alunos de automação nos curso de engenharia, tecnologia e pós-graduação.

 
Peças SENSE no Laboratório de Automação


Segundo o professor que ministra aulas no laboratório, esses equipamentos ajudarão os alunos nessa área de estudo.  "Até então não tínhamos nada no curso voltado para essa área e esse segmento. Esses são os primeiros equipamentos direcionados para esse segmento de área classificada e ajudarão os alunos durante seus estudos."

Um dos resultados mais claros de todas essas parcerias foi o reconhecimento através do Prêmio SESI Qualidade no Trabalho, que elegeu a empresa Sense Eletrônica como a vencedora da etapa estadual, na categoria inovação - média empresa.
 Todas essas ações mostram o envolvimento, da Sense e do Inatel, ao longo dos anos e o porquê do reconhecimento de uma Comenda dessa faz sentido para a Sense e deixa-nos orgulhosos de recebê-la. Que essa parceria continue por muito tempo!

Texto: Rodrigo Paduan Mendonça

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

CURSOS SENSE SERVICE- Participe!

Há mais de 20 anos trabalhando no mercado com protocolos digitais, a Sense oferece cursos rápidos, abertos ou fechados.  Eles podem ser realizados na nossa planta fabril em MG, no escritório de SP ou ainda in company.

Com um portifólio bastante variado, nossos cursos de Redes são muito procurados temos, por exemplo: AS-Interface, DeviceNet e Profibus; neles abrangemos os princípios básicos do protocolo, os cuidados na instalação e manutenção, tendo como foco levar ao usuário uma experiência de utilização destas tecnologias com máxima performance possível, evitando percalços.

INSTRUTORES
Todos os cursos são ministrados por profissionais experientes no assunto e com muita prática, tornando o ambiente muito rico em troca de experiências dos usuários com nossos profissionais.

EMPRESA
A Sense é uma 100% empresa brasileira, desenvolvedora de seus equipamentos e isso, certamente, ajuda os profissionais de campo a ter um suporte interno de alto conhecimento técnico, como os próprios engenheiros de desenvolvimento, e dessa forma, dificilmente algum acontecimento em campo ficará sem explicação.

TECNOLOGIA Ex
Na maioria de nossos cursos abordamos algo que é considerado no mercado uma verdadeira marca Sense, a aplicação da tecnologia em áreas com risco de explosão, (gás ou poeiras), onde expomos as principais técnicas de utilização de redes industrias nesta categoria de plantas.

É a Sense compartilhando sua tecnologia e conhecimento do mercado para você investir na sua capacitação. Venha participar de um curso, mais informações, via service@sense.com.br

Próximas Datas

14/12/2015 – ASInterface
18/01/2016 – DeviceNet
  


sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Segurança em Terminais de Combustíveis

Sistema de Carregamento de Combustíveis

O que é?
O processo consiste na transferência de um produto combustível, podendo ser gasolina, etanol ou glp, dos reservatórios de armazenamento para o caminhão tanque, transportar e distribuír nos pontos de vendas.


Com o objetivo de assegurar a segurança desta manobra, a Sense desenvolveu um sistema que garante o correto alinhamento e acoplamento mecânico do braço de carregamento por baixo (bottom loading). Sendo este tipo de carregamento uma excelente opção para terminais, pois além de garantir a segurança do operador, é realizada no chão, e permite que o gás do caminhão-tanque seja queimado de forma segura ou com o objetivo ambiental de recuperação desse gás.

BOCAL DE CARREGAMENTO
Neste sistema, é alta a periculosidade da operação pela ação do operador pois pode gerar um ponto de ignição, bem como, a área classificada envolvida, por isso, é essencial que os equipamentos utilizados sejam desenvolvidos e fabricados propriamente a montagem em ambientes com risco de explosão.

Os sensores XNNN_NSD utilizados nessa solução, possuem certificação tipo Exd (à prova de explosão) e flexibilidade para montagem do cabo diretamente em sua exclusiva caixa de conexão, dispensando as caixas de passagem, reduzindo custos e facilitando que o projeto seja o mais limpo possível. 

Conheça detalhes desse sensor,clique aqui

Autor: Caue Monteiro


quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Comemorações no Vale da Eletrônica

O mês de Setembro o Vale da Eletrônica comemorou datas importante e significativas e a Sense foi homenageadas em ambas.
O Sindvel, Sindicato das Indústrias de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares, completou 25 anos, e foi realizada uma cerimônia dia 18 de Setembro no teatro do Inatel com importantes personalidades da região e empresários que têm empresa no Vale foram homenageados. Para representar a Sense, estava nosso Gerente de P&D, Eng. Sérgio Bertoloni
Lá foi lançado também o livro “ Vale da Eletrônica” de autoria de Carlos Romero Carneiro.

E no dia 29 de Setembro aconteceu também a comemoração do Cinquentenário do Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), onde diretores de diferentes épocas do Instituto foram homenageados, recebendo a Comenda Inatel, além de duas empresas escolhidas para a homenagem, em reconhecimento à sua relevante contribuição para o desenvolvimento do Inatel; com muito orgulho uma das empresas é a Sense Eletrônica.


A empresa, desde sua constituição tem suas raízes vinculadas ao Inatel, uma vez que seus sócios fundadores ambos estudaram lá, e essa parceria se concretizou e continuou, em troca de conhecimento, incentivos aos laboratórios, contratação de alunos, entre outras ações.




A Sense parabeniza ambas instituições que, dentro das suas realidades e objetivos, consagram-se desbravadoras e vitoriosas por apoiarem o crescimento do Vale da Eletrônica e suas empresas.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

GESTÃO de PRODUTOS - resultados de 3 anos



A Gestão de Produtos, em 2015 completa 3 anos, e vem dia após dia consolidando sua existência e reconhecimento como área, através de atuações nas interfaces departamentais, participações nos aprimoramentos das linha de produtos e buscas de novas soluções para segmentos de Factory Automation e Process Automation.

Construída com critérios e filosofias de trabalhos baseados na necessidade da empresa, a Gestão de Produtos da Sense atua de forma direta e abrangente em toda cadeia produtiva, desde o desenvolvimento do projeto até a instalação do produto no cliente final.
Postura diferente quando comparado a Gestão de Produtos de outras empresas que muitas vezes possuem restrições no âmbito de atuação.

Com tudo isso, a Sense se aprimora internamente e gera mais uma alternativa de atendimento a seus clientes e cada vez mais presente no mercado de automação Industrial. 

A continuação desse trabalho é um elemento importantíssimo para otimização e inovação geral da linha de produtos Sense no médio e longo prazo.

Com esse foco, que a Gestão de Produtos se mantém empenhada e em um contínuo aprendizado para os desafios e impulsionada pela colaboração todos.

Nosso contato: gestaodeprodutos@sense.com.br

Autor: Claudinei Rosa

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Soluções Ex em Plantas Químicas

Instalações elétricas em áreas classificadas na indústria é sempre um ponto importante em um projeto, uma vez que existem diferentes tecnologias a serem aplicadas e normas para seguir.

Com mais de 20 anos atuando em redes de controle e áreas classificadas, a Sense se tornou uma referência neste tipo de aplicação, fornecendo produtos, soluções e serviços para facilitar a instalação, operação e manutenção do sistema de controle.

Este artigo mostra uma solução para redes de controle a ser instalada em áreas classificadas em uma planta química, relatando suas vantagens e recomendações.

O processo industrial consiste em uma série de tanques com pressurização, aquecimento e resfriamento e, agitação de combinações de fluídos que são necessários para a fabricação do produto químico desejado.

Fig. 1 – Esquemático de tanque de processo
A figura 1, mostra um dos tanques de processo esquemático, sua quantidade e o tipo de instrumentação necessária para sua operação.

Os tanques são agrupados em três pares para cada área da planta industrial e, consequentemente, produto químico a ser produzido. No total, são quatro áreas distintas, com três pares de tanque em cada uma e, todas com configurações similares.

Desta forma, devido à localização física dos tanques e concentração de sua instrumentação em cada um, foi indicada a utilização de módulos de entrada e saída remotos para a aquisição dos sinais de comando e monitoração do sistema.

Foi escolhido o DeviceNet como rede de controle, por conta da sua simplicidade e facilidade de configuração. Com isso, pode-se simplificar a instalação e cabeamento tanto dos sinais digitais e analógicos (4-20mA) da instrumentação utilizada, uma vez que, para cada grupo de 3 pares de tanques, teríamos uma concentração de módulos, ou remotas digitais e analógicas, instaladas diretamente no campo e perto, fisicamente, da instrumentação.
Fig. 2 – Arquitetura da rede de controle e monitoração



A figura 2 mostra a arquitetura de rede, onde se vê o CLP central, conectado aos inversores de frequência e a rede DeviceNet conectando os módulos de I/O instalados no campo, perto dos tanques.

Além da distribuição e conexão da rede, os elementos finais de controle também foram monitorados e controlados, com monitores de válvulas diretamente conectados na rede Devicenet, facilitando a configuração e obtendo o máximo de informações possíveis das válvulas e de todo o intertravamento e controle da planta.


Figura 3. Topologia de rede utilizando monitores de válvula Sense M32 em DeviceNet
Os monitores de válvula utilizados possuem um derivador de rede interno, facilitando a conexão em campo.

Segue abaixo arquitetura de rede e algumas fotos da instalação:

Foto 1 – Painel com Módulos de I/O Ex
Foto 2 – Tanque com monitor de válvula 


Foto 3 – Detalhe instalação Monitor de Válvula

Com os equipamentos utilizados (Módulo de I/O para Rede Device Net e Sistema de Monitoração de Válvula) juntamente com a arquitetura proposta, foi gerado uma redução do tempo de instalação e partida da planta, obtendo ainda todos os diagnósticos e facilidades das redes industriais, no caso o DeviceNet.

Assim, com esse sistema conseguimos aliar a eficiência das redes de controle digitais e facilitar a instalação de equipamentos em áreas classificadas.

Clique aqui para conhecer os equipamentos SENSE da linha PA utilizados na instalação.

Autor: Adriano Teixeira - Supervisor de Vendas - PA



quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Time of Light

Os novos circuitos integrados CMOS, conseguem medir o tempo de propagação da luz, isto mesmo a 300 mil Km/s.

Quando se fala em astronomia, é fácil pensar na velocidade da luz: a distância entre a terra e o sol é percorrida em 8 minutos e da terra para a lua são apenas 1,25 segundos.

Já entender as distâncias entre objetos é mais complicado.

Utilizando um feixe de laser para ser projetado até um objeto e retornar, e se o objeto estiver a 1 centímetro de distância do sensor este tempo será de 67 pico segundos, que em outros termos é: 0,000000000067 segundos. Difícil, não é?


Agora imagine um circuito capaz de medir esta fração de tempo. Graças aos avanços e inovações dos semicondutores ele já existe e está à disposição a custos bem razoáveis.

A ideia do circuito baseia-se na mensuração dos atrasos na propagação do sinal em uma cascata de portas lógicas simples, como por exemplo a de inversão de sinal.


Conheça mais sobre essa tecnologia e suas aplicações em nossa linha laser TOFclique aqui




quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Sense e os posicionadores de válvulas

A Sense trabalha com produtos destinados a área de Automação de Processos, uma das vertentes dentro desse segmento é de Automação de Válvulas, nesse ramo nós sempre comercializamos itens para monitoração ON/OFF das válvulas de processo.

Para complementar essa linha agregamos em 2013 os produtos da DMTech, uma empresa já conceituada no mercado, fundada por profissionais com mais de 20 anos de experiência na área.


Dentre os novos produtos que foram implementados em nossa linha, temos o posicionador de válvulas. Inicialmente esse produto existia apenas nas versões pneumática e eletropneumática, essa última recebeu um upgrade dando origem a um novo produto, esse com protocolo de comunicação HART, abrindo um grande leque de novas oportunidades de vendas para a Sense.


Como uma grande empresa desenvolvedora de tecnologia, a Sense já está desenvolvendo posicionadores com protocolo de comunicação Profibus PA e vem se aprofundando no desenvolvimento de um chip dedicado para esse produto.

Um mercado grande na área de automação de processo são as plantas com potencial risco de explosão, para atender esse público todos nossos posicionadores possuem certificado para instalação em áreas classificadas.

Para saber mais, acesso nosso site e conheça esses produtos:



Autor: Daniel Rocha da Silva - Engenharia de Aplicações

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Sense na Fenasucro

A Sense participa, essa semana, da Fenasucro 2015.
A principal feira do setor sucroalcooleiro, em Sertãozinho, interior de São Paulo.
Todos os nossos produtos de PA em exposição, também estão lá nossa linha de produtos da DMTech.




Álvaro Nader, gerente de PA, acompanhou a abertura na terça-feira dia 25/08, com um movimento normal, e disse que aguarda ansiosamente para ver como será durante a semana, afinal essa é uma das feiras do setor de maior movimento. Mas esse é um ano atípico.
Se estiver por lá, não deixe de visitar nosso stand (BA37) e conhecer as novidades! 

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

SENSE participa da III Feita Tecnológica da FATEC Itaquera

Nos dias 4 e 5 de agosto de 2015 aconteceu na Faculdade de Tecnologia de Itaquera (FATEC) a III Feira Tecnológica que teve como tema central “Produtividade nos processos tecnológicos”. Assim como no ano passado, a Sense foi convidada a participar e disseminar os seu know-how.

 A empresa abordou o tema “Serviços de campo para redes industriais”, ministrada pelo colaborador Bruno Alencar, Engenharia de Aplicações na área de Service Automation (S. A.). O objetivo foi mostrar aos profissionais atuais e futuros o tratamento que se deve dar a um sistema utilizando comunicação digital, que difere muito, nos procedimentos, de um sistema convencional.

 Quando falamos em indústrias, especialmente as de processos, estamos tratando de plantas com vida útil de 15 anos ou mais, portanto encontramos todo tipo de tecnologia, desde as mais convencionais até as com tecnologia de redes de comunicação, na qual são necessárias profissionais com conhecimento especializado.

 Na apresentação foram mostrados os diversos tipos de serviços como ações corretivas ou preventivas, validação de redes e também, o conhecimento para interpretação dos resultados obtidos em análises e a importância do ferramental adequado, mostrando principalmente aos estudantes aplicações práticas de todo o conhecimento que certamente eles estão vendo no curso.

 Para a Sense o evento também rendeu bons frutos, um contato feito lá poderá virar serviço para a área de Service Automation (S.A). “Mesmo a Sense sendo conhecida dos estudantes, a participação vale a pena, pois gerar conhecimento para os participantes que a empresa tem domínio teórico, técnico e prático em redes industriais, além de sempre promover uma maior visibilidade a marca”, diz Bruno. 


 

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Sense Service - Case Fábrica de Grãos

No primeiro semestre desse ano, fomos contratados por uma empresa fornecedora de equipamentos para fábrica de grãos. O objetivo era fornecer serviços de adequação, configuração e start up nas redes AS-Interface e Profibus DP.

Para quem não conhece, o processo de start up de uma planta (colocar uma nova planta para funcionar) é algo muito complexo e que envolve diversos profissionais, e neste caso haviam profissionais da Índia, Holanda, Bélgica e Chile entre outros.

Com o decorrer do trabalho, a Sense conquistou a confiança de todos envolvidos mostrando domínio técnico, e isso gerou novas oportunidades de fornecimento de serviços dentro do mesmo projeto, onde podemos destacar:
1º - Treinamento de rede As-Interface e Profibus DP para toda equipe de manutenção da fábrica.
2º - Serviço de análise de rede com periodicidade anual (contrato corporativo) similar ao que já temos em alguns outros clientes.
3º - Inclusão de nosso produto Protetor de Segmento nas redes AS-Interface durante a parada geral da planta, melhorando o desempenho da planta do ponto de vista de confiabilidade.

A Sense possui em seu corpo técnico engenheiros, tecnólogos e técnicos com especialização nas mais diversas áreas, desde desenvolvimento até assistência técnica, portanto, possuímos um grande potencial de parceria com o cliente, buscando juntos as melhores soluções para as mais diversas aplicações, ou seja, muito mais que um fornecedor de equipamentos!

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Aplicação de Módulos I/O em Área Classificada (Ex) Parte 2

Conversão de sinais Discretos e Analógicos em ambientes com risco de explosão.

Abordamos recentemente a aplicação de conversores de sinais, instalados em ambientes com risco de explosão. Na ocasião, destacamos a proteção tipo Exd (à prova de explosão) e, neste momento, descreveremos uma solução utilizando módulos de campo com a proteção tipo Segurança Aumentada (Exe m) em conjunto com a proteção tipo tD (por invólucro).

A criação da portaria do Inmetro 179 de 2010 obrigou que em ambientes com poeiras combustíveis em suspensão, seja necessário que os equipamentos instalados tenham certificação específica. Sendo assim, a Sense vem aprimorando sua gama de equipamentos e soluções certificadas para que a tecnologia seja adequada para estes ambientes.

Atualmente o sistema de armazenagem se silos, transporte de grãos e açúcares em túneis, carregamento e descarregamento, envase e empacotamentos de farináceos e pós em geral, são todos passíveis de possuir poeira em suspensão. Estes projetos precisam se adequar às normas dessa nova portaria. Uma boa solução é a utilização de módulos de I/O da Sense. Isto porquê o custo do projeto se reduz, pois os sensores das válvulas guilhotina, por exemplo, e seus acionamentos são realizados usando um único módulo de rede que já possui IN e OUT em Profibus-DP, DeviceNet.

A instalação dos módulos conversores sendo realizados diretamente no campo e consequentemente, mais próximos dos elementos primários, garante um enorme ganho com redução de infraestrutura, montagem mecânica, star-up necessário e principalmente, garante a segurança dos operadores contra os riscos de explosão nestes ambientes.

PARA SABER MAIS A RESPEITO DESSE TIPO DE PROJETO, ENTRE EM CONTATO CONOSCO.

Autor: Cauê Monteiro – Coordenador de Vendas (PA)


quinta-feira, 28 de maio de 2015

Monitor de Válvula M32: Suas Funções e Aplicabilidade

Devido ao grande crescimento da automatização das plantas de processo industrial, a demanda se torna cada vez maior por equipamentos que possam suprir as necessidades destes processos.

A mais usada no mercado hoje é a monitoração de válvulas ON/OFF rotativas. Quando essas válvulas são ativadas, é preciso que se tenha a confirmação do acionamento e suas posições, e para isso, é necessário utilizar Monitores de Válvulas.

A Sense não poderia deixar de ter um produto tão importante como esse em seu portfólio. Apresentamos a você, nosso modelo da linha M32.

Este produto é um monitor de válvulas idealizado para sinalizar válvulas rotativas que giram ¼ de volta (90°), constituído basicamente em duas partes: a primeira, onde se encontra toda a parte eletrônica do equipamento, com 02 sensores de proximidade montados no mesmo invólucro, totalmente selado, garantindo robustez e durabilidade. A segunda é a caixa de conexão com o derivador interno, dispensando o uso de caixas de passagem no campo. Isso permite que a manutenção feita seja muito mais simples e ágil, não havendo necessidade de intervenção nas conexões elétricas.

Para que o sensor exerça sua função de identificar a posição aberta ou fechada da válvula é fornecido um acionador composto de um sinalizador que se adapta diretamente ao eixo do atuador pneumático e, possui dois alvos magnéticos que acionam o sensor nas duas posições da válvula. Também contém um indicador de posição local (beacon) que indica a posição aberto/fechado visível até 50 metros.

Em sua configuração é possível acompanhar válvula solenoide para atua da válvula de forma remota. 
São diversos os modelos que a Sense oferece: invólucro em plástico, alumínio ou aço inox, nas configurações com saída Reed Switch, PNP ou NPN e nos protocolos de Rede AS-I, Devicenet e Profibus DP.

Devido a essa diversidade de modelos, sua aplicação é possível em praticamente todos os segmentos de mercado: Açúcar e Álcool, Plataformas e Refinarias de Óleo e Gás, Alimentícia, Química e Petroquímica, Farmacêutica, Siderúrgica e muitas outras. Além disso, existe a possibilidade de serem ofertados modelos próprios para se trabalhar em áreas potencialmente explosivas (áreas classificadas) com certificado emitido por Órgãos Certificadores Acreditados pelo Inmetro para classificações de proteção de área Exi (zona 0), Exd ou Exe (zona 1 e 2).

Conheça mais sobre esse produto em nosso site. Clique AQUI.

Autor: Leandro Ivoglo – Engenharia de Aplicações


sexta-feira, 22 de maio de 2015

Abinee: Sistema Tributário na Competitividade da Indústria

Na última sexta-feira, 15 de maio, a Abinee realizou um o “Fórum Grandes Questões Tributárias da Indústria” em parceria com a Foco Fiscal. O evento contou com a participação de especialistas, advogados tributaristas e empresários que enfatizaram os principais aspectos que afetam a capacidade produtiva e de investimento no país.

Imposto sobre a produção X Despesa Pública

No debate, todos chegaram à mesma conclusão: a principal razão para existência da estrutura tributária é sustentar o gastos públicos abusivos que estão cada vez maiores e que parecem estar mais longe do fim a cada dia.

“Não podemos nos iludir, pois a redução e simplificação dos impostos sobre a produção terá que ser feita em conjunto com um programa de redução efetiva da despesa pública”, disse o presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato, na abertura do evento.

Com todas as discussões do fórum a pergunta que fica para o governo é: “Até quando a indústria será prejudicada com a alta e complexa carga tributária?”

Hoje, a o valor da carga tributária se encontra bastante elevada, em torno de 37% do PIB, no qual empresas, independente do seu porte, são as principais vítimas. Além disso, há uma burocracia sufocante que exige o envio de inúmeros registros fiscais relacionados com a apuração de tributos municipais, estaduais e federais.

Logo no início do evento, o ex-Secretário da Receita Federal do Brasil, Everardo Maciel, disse que se não houver uma diminuição das despesas públicas, de nada adianta uma reforma tributária. “Não podemos trabalhar com algo utópico. O caminho é o enfrentamento de problemas específicos, dentro de uma concepção viável e de implementação gradual”, disse ele.

Produto nacional e importado

Um dos temas mais importantes do evento e que afeta diretamente o caos tributário do país é a competição fiscal entre o produto nacional e importado.

“Hoje vivemos uma crescente desindustrialização no país e as empresas têm dificuldades para competir com os produtos importados”, afirmou Hugo Valério, vice-presidente da Abinee.

As regulamentações do mercado internacional buscam equilibrar o tratamento fiscal entre os produtos nacionais e importados. Em contrapartida, o Brasil faz o inverso, ou seja, incentiva a entrada de produtos importados, deixando as condições mais favoráveis para estes produtos do que para os produtos locais, isso em um cenário de acirrada competição global que faz a indústria brasileira ficar muito desfavorecida.

O país precisa eliminar a tributação nas exportações. Somos o único do mundo que exporta com tributo. Acúmulo de créditos como ICMS, Pis/Cofins e IPI, somado ao câmbio valorizado, o produto nacional não consegue ser competitivo. “Não é fazer uso de incentivo fiscal, mas dar equilíbrio e isonomia. Precisamos ter uma postura mais impositiva, preservando a indústria nacional”, diz Heleno Taveira Torres, advogado.

No encerramento do evento, o economista e consultor Roberto Gianetti da Fonseca deu o seu parecer: “É preciso dar liquidez ao crédito”, ou seja, o governo acabou tornando rotina financiar seu caixa a custo zero com créditos de tributos exportados.

Nessa mesma linha, outros participantes da mesa de discussão, também abordaram a necessidade de isonomia do produto nacional com o importado. O imposto não é somente sobre o valor adicionado.

Todo esse caos tributário destrói a força da indústria nacional, enquanto as importações entram limpas dos impostos.

Para conferir a matéria na íntegra, clique AQUI

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Aplicação de Módulos I/O em Área Classificada (Ex)

Conversão de sinais Discretos e Analógicos em ambientes com risco de explosão.

Podemos destacar o crescimento de nossa indústria, em importantes setores como químicos e petroquímicos em todas as áreas do processo: transformação, armazenagem e distribuição. Em quase toda a extensão da planta é necessário que a automação nas soluções existentes possua alto grau de confiabilidade, garantindo a segurança dos operadores e da comunidade ao seu redor.

Exemplo recente da necessidade dessas soluções foi uma explosão em Santos, no litoral Paulista, que durou vários dias levando perigo a todos da região.

A Sense pioneira em desenvolvimento de equipamentos para automação, principalmente para instalação em ambientes com risco de explosão, apresenta uma solução certificada para conversão de sinais discretos, provenientes de chaves de campo (de nível, de pressão, de temperatura, fim de curso), ou analógicos, por meio de transmissores de corrente padrão 4-20mA, ou tensão. Esses isoladores protegem os sinais do campo e interligados aos módulos de I/O em rede convertem para o protocolo desejado, como exemplo Profibus-DP, DeviceNet ou AS-interface.

A proteção do conjunto é realizada através de um sistema Exd (à prova de explosão) podendo ser instalados próximos aos instrumentos, sendo sua aplicação para zona 1 e 2 para gases ou 21 e 22 para poeiras, neste conceito é eliminado ou bastante reduzida a infraestrutura necessária para os cabos de sinais dos elementos finais em comparação com um sistema ponto a ponto com JB’s e caixas de rearranjo, pois somente um cabo de rede é necessário para interligar uma grande quantidade de instrumentos.

Autor: Cauê Monteiro – Process Automation


quinta-feira, 16 de abril de 2015

Startup Weekend Inatel 2015 movimenta Campus durante fim de semana

A partir do mote “Se você pode sonhar, você pode fazer.” de Walt Disney a 2ª edição do Startup Weekend Inatel, foi realizada entre os dias 10 e 12 de abril.

O Startup Weekend é um evento global realizado em mais de 95 países ao redor do mundo, que tem patrocinadores globais como o Google, a Amazon e a Coca-Cola.

Promovido pelo Inatel, em Santa Rita do Sapucaí (MG), é uma maratona de empreendedorismo, em que os participantes são desafiados a criar uma empresa em apenas 54 horas. O vencedor é quem apresentar a ideia com maior possibilidade de se tornar um empreendimento de alto impacto.

O evento contou com cerca de 120 participantes divididos em 18 equipes. Na noite de domingo, último dia do evento, cada equipe apresentou seu projeto a um grupo composto por quatro jurados que avaliou todas as propostas e selecionou as três melhores ideias.

O 1° lugar ficou com a startup Flash Food, que desenvolveu um aplicativo para agilizar pedidos em estabelecimentos de Fast food e minimizar o tempo de espera nas filas.

O 2º lugar ficou com a startup Pronta pra Casar, cujo produto é um aplicativo para auxiliar noivas sobre questões referentes ao matrimônio. Já o 3º lugar ficou com a startup Q Uni, que desenvolveu uma plataforma para orientar estudantes na escolha de uma universidade e integrar estudantes universitário de diversos períodos.

Presenças Ilustres

Além da competição o evento traz um grupo de mentores para palestras e conversas, tal como consultorias durante todo o evento.

Esse ano os empreendedores de destaque foram: Co-CEO Global do Easy Taxi, Dennis Wang; a CEO da GeStartup, Lígia Zeppelini; o Co-fundador da Descola, André Tanesi e o CEO e Co-fundador da Pandô APPs, Thiago Ferreira.


quinta-feira, 2 de abril de 2015

Inatel celebra 50 anos de existência

O Inatel, centro de referência de ensino da região, comemorou no dia 31 de março seu aniversário de 50 anos.

Dentre os presentes estavam todos aqueles que fizeram parte da história: fundadores, professores, ex-alunos, funcionários, parceiros e muitos outros, para celebrar as conquistas e superações que marcaram a trajetória da instituição.

Muitas atividades aconteceram do dia da comemoração: uma Missa Solene no Teatro do Inatel a inauguração do Memorial Cinquentenário, a abertura da exposição “Pioneiros de uma missão inspiradora” no Espaço Cultural e para o encerramento do dia festivo houve uma Sessão Solene da Congregação do Inatel.

Foram lançados o selo postal e o carimbo comemorativo dos correios, que fazem alusão a contribuição que a instituição tem dado para a sociedade e o país durante sua existência.

“Teremos diversas outras oportunidades ao longo do ano, com atividades sociais e culturais e outras cerimônias solenes, para festejar os 50 anos da instituição, nas quais queremos contar com a participação de toda a comunidade", destaca o diretor do Inatel, professor Marcelo de Oliveira Marques.

A Sense se orgulha muito em ter no Inatel um de seus mais importantes parceiros, através de diversos projetos de desenvolvimento de produto, troca de tecnologia, entre outros. Além do envolvimento desde os primórdios de sua existência, pois seus dois fundadores estudaram na instituição.


quinta-feira, 19 de março de 2015

AbineeTEC 2015

Na próxima semana, de 23 a 27 de março a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Eletro Eletrônica) realizará, durante a FIEE, a AbineeTEC.

O evento trará uma visão abrangente sobre o setor eletroeletrônico, com os olhos voltados para o futuro. Dentre os participantes estão importantes autoridades do poder executivo e legislativo, representantes de indústrias, universidades e institutos de pesquisa.

No dia 25, quarta-feira, será dedicado ao debate sobre inovação no país, buscando ampliar a criação de um ambiente tecnológico inovador nas empresas do setor eletroeletrônico. O Innovation Day trará, discussão sobre o papel das startups no desenvolvimento tecnológico e se encerrará com a apresentação das oportunidades de negócios por Institutos de Ciência e Tecnologia.

No dia 26, quinta-feira, as discussões serão em torno do tema Redes Inteligentes e Indústrias do Futuro. Neste dia, as estratégias do país para acelerar a implantação das cidades inteligentes de pequeno e médio prazo, além de maneiras de engajar o governo nesses processos serão discutidas com os palestrantes. Ainda neste painel, serão destacadas as experiências do governo americano em incentivar a indústria do futuro.

Leia mais, clicando na imagem abaixo:

quinta-feira, 12 de março de 2015

Programa Promessas ENDEAVOR

Visando sempre o que há de mais interessante em aprimoramento empreendedor, nossa empresa foi selecionada para participar do programa Promessas Endeavor, em parceria com Apex.

O Programa Promessas consta de duas mentorias, onde receberemos uma espécie de diagnóstico da empresa. Nelas serão abordados desafios como Finanças, Vendas, Mercado, Modelo de Negócios ou Estratégia de Crescimento, de acordo com o momento da empresa.

O mais interessante será que essas mentorias serão dadas por importantes empresários que fazem parte do universo Endeavor e que conforme a empresa, já passaram por aquele desafio e tem muito a passar sobre a experiência.

Além disso, o programa será mais uma aproximação da nossa empresa com a Endeavor, uma instituição dedicada ao empreendedorismo, que busca alimentar a cultura empreendedora nos brasileiros e melhorar as condições do país para que isso seja possível.

Em breve contaremos mais sobre a rica experiência!

quinta-feira, 5 de março de 2015

Certificação de Poeira para Área Classificada

Para tratarmos do tema de poeira para área classificada, é preciso ter primeiro um entendimento claro do que é essa área.

Acesse o link na imagem abaixo e saiba tudo!


Autor: Jorge Mori - Engenharia de Aplicações

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Sense e Inatel juntos na Semana de Controle e Automação

Nos próximos dias 03, 04 e 05 de março acontece o Inatel Week of Control and Automation. O evento apresenta palestras e minicursos com profissionais consolidados na área discutindo as práticas do dia a dia, nos diferentes setores das empresas e indústrias de automação e controle.

Na edição deste ano, a novidade são as apresentações de trabalhos realizados pelos alunos de graduação e pós-graduação, além de uma competição de robótica, na qual, a SENSE patrocinou e ajudou a equipe de robótica do INATEL.

Para mais informações a respeito do evento, clique na imagem abaixo:

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Curso de Instrumentação ISA Campinas

Nos dias 23 a 27 de fevereiro acontecerá o curso de Instrumentação básica em Campinas, interior de SP. O objetivo é preparar os profissionais de nível técnico com informações gerais para atuarem em projetos nos setores de instrumentação e automação industrial.

Destinado a todos os públicos que desejam ampliar ou reforçar seus conhecimentos os atuantes na área de Instrumentação e Controle de Processos.

O curso tem duração de 40h, dividido em 05 dias e abordará assuntos como conceitos básicos de instrumentação, tecnologias utilizadas e controle de processos. Além disso, apresentará recursos adicionais como filmes, apostilas, catálogos de fornecedores e materiais técnicos. No final, há entrega de um certificado.

Para mais informações, clique na imagem abaixo:

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Quatro projetos do Inatel chegam a final da Feicintec

A Feira de Ciências e Inovações Tecnológicas (Feicintec) realizada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (CREA – MG), tem como objetivo incentivar a criatividade, o planejamento e a execução dos projetos de pesquisa na área tecnológica, com ênfase na inovação.

Em seu segunda edição, foram inscritos 130 projetos de estudantes de curso superior e técnico nas áreas de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia de todo o estado.  40 deles foram classificados para a final, dentre os finalistas, 04 eram de alunos do Inatel, que por mais um ano, conseguiu marcar presença na grande final.

Entre esses estava o projeto dos alunos Johny Francisco da Silva, Danilo Silveira da Costa e Igor Lennom da Silva Melo. Eles criaram um equipamento de combate a mosquitos sem a utilização de repelentes, proporcionando conforto e segurança para as famílias. O nome é Exlong – Exterminador de Mosquitos. O trabalho foi orientado pelo professor Diego Aparecido Lemes, um dos supervisores de produção da SENSE.


quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

GDP32P, conheça mais...

Dispositivo de Proteção Contra Surtos (DPS)

Segundo Naccarato (2005), o Brasil é o país onde ocorre a maior incidência de raios no mundo, seriam nada menos do que 70 milhões por ano. Por ser um país de dimensões continentais e devido a sua localização geográfica há grande incidência de descargas atmosféricas. E este fenômeno causa prejuízos irreparáveis tanto para a sociedade quanto para a indústria.
A magnitude de um raio pode chegar a 400 kV, valor alto o suficiente para danificar até mesmo uma linha de alta tensão (13,8 kV), conforme figura 1.


Para minimizar os danos causados por descargas atmosféricas na indústria, em particular equipamentos utilizados em redes industriais, a Sense desenvolveu o produto GDP32P, que é um dispositivo de proteção contra surtos (DPS) para rede Foundation Fieldbus e Profibus PA, usado em plantas com alto risco de queda de raios ou picos de tensão. O protetor atua no momento em que ocorrem descargas atmosféricas ou sobretensões, drenando todo o excesso de tensão e desviando para o aterramento, evitando danos aos instrumentos conectados à rede.


Para a proteção proposta, um dos componentes utilizados para a supressão da tensão indesejada, é o centelhador a gás, que consiste em um tubo contendo gás inerte, o qual sobre condições normais de operação apresenta características de um circuito aberto. Contudo, na ocorrência de um transiente, o gás se ioniza permitindo a passagem de corrente. O gás permanece ionizado até que a corrente caia a um valor denominado “holding current”. Uma das vantagens dos centelhadores a gás é sua baixa capacitância, o que não interfere no funcionamento dos equipamentos quando são atravessados por correntes de alta frequência. A figura 3 nos mostra a curva característica de operação de um centelhador a gás.


O Sistema de Conexão tipo plug-in facilita a conexão e desconexão tanto dos cabos de entrada e saída da rede como do cabo de aterramento. O sistema permite entrar e sair do invólucro do protetor com o cabo de rede através de prensa cabos PG 13,5. Já o cabo de aterramento utiliza o prensa cabos PG9.



Para mais informações sobre sistemas de proteção contra surtos em âmbito industrial, consulte nossa Engenharia de Aplicações.

Referências:
NACCARATO, K. P.. Análise das características dos relâmpagos na região Sudeste do Brasil. 2005. Tese (Doutorado em Geofísica Espacial), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos. Revista Mecatrônica Atual..Protetores de Surtos de Tensão (TVSS): Funcionamento dos principais tipos e aplicações  - Ano:8; N° 46; Jul / Ago – 2010.. Sense Eletrônica Ltda.. Protetor de Surto – DGP32P .. www.sense.com.br

Autor: Bruno Alencar - Engenharia de Aplicações

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Intrumentação inteligente: o grande reforço da automação industrial

A grande transformação que vem passando a indústria mundial, em seus diversos segmentos, se deve ao avanço tecnológico cada vez mais rápido. O impacto dessa mudança também pode ser visto na área de automação aplicada aos processos, o que possibilita ganhos de qualidade, produtividade e segurança, além de redução de custos.

O uso de instrumentação inteligente nos sistemas de controle e automação industriais é apontado como importante tendência. Esses instrumentos unificam um único encapsulamento: um sensor ou mais, um circuito de condicionamento analógico, um conversor ADC, um microprocessador e um barramento de interface.

Todos esses produtos já incluem funções de filtragem do sinal medido e disponibilizam a medida digitalizada em um padrão de rede digital. Com o reforço da instrumentação inteligente, eles incorporam novas funcionalidades como autoteste, autoidentificação, autocalibração, autodiagnóstico e autovalidação.

Mas para que todos esses novos recursos de inteligência sejam funcionais, é preciso que o sistema de controle e automação faça uso dessas informações adicionais disponibilizadas, transformando-as em dados acionáveis tanto para a manutenção quanto para a operação do processo.

Essa instrumentação inteligente só poderá ser colocada em prática nas indústrias se houver profissionais tecnicamente capacitados a desempenhar com produtividade e qualidade as funções de concepção, projeto, desenvolvimento e implantação de processo de controle e automação.

No Brasil, há demanda por esses profissionais de automação especializados, principalmente nos grandes centros de negócios e locais onde as indústrias de base estão instaladas, porém a escassez ainda é muito grande por conta da defasagem tecnológica do nosso país.

FONTE: Blog NEI


Confira a matéria completa AQUI

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Curso de Automação do Inatel recebe conceito máximo do MEC

O Ministério da Educação (MEC) avaliou nos últimos dias 15 e 16 de dezembro do ano passado o curso de Engenharia de Controle e Automação do Instituto Nacional de Telecomunicações, o INATEL, um dos maiores parceiros da SENSE.

Mais de 20 itens foram levados em conta na hora da avaliação, divididos em 03 dimensões: organização didático pedagógica, corpo docente e infraestrutura.

Depois de 02 anos de experiência na área de automação com os cursos de Tecnologia e pós-graduação, o curso de Engenharia de Controle e Automação foi lançado em 2012 e já no final do ano passado recebeu nota 05, conceito máximo dado pelo MEC. O resultado ainda será publicado no Diário Oficial da União.

Para o professor e coordenador do curso, Alexandre Baratella, a nota comprova a qualidade do trabalho realizado pela Instituição no ensino de Engenharia e Tecnologia. Ele conta que a comissão avaliadora ainda elogiou a estrutura dos laboratórios e também, a relação dos alunos, professores e coordenação do curso. Mas de 90% do corpo docente tem mestrado e doutorado.

Para mais informações, clique na imagem abaixo:


segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Sense participa do Congresso Online de Automação

Nos dias 13 a 19 de janeiro acontece o Congresso Online de Automação. Neste evento, são apresentadas diversas palestras e minicursos, todos voltados à área de instrumentação industrial.

A inscrição é gratuita e o objetivo é trazer informações pertinentes ao segmento de modo que a abrangência não seja limitada a um local físico, permitindo assim, a participação de diversas pessoas ao redor do mundo.

O foco principal são profissionais que atuam nesse marcado, mas pessoas que tenham interesse e não trabalham nesse setor, também podem participar.

A Sense marca presença com Victor Magno, técnico em Instrumentação que abordará o tema: Instrumentação Industrial – Áreas Classificadas (Ex).

“Trata-se de assunto no qual os profissionais demonstram pouco conhecimento e possuem muitas dúvidas. Além disso, é uma ótima oportunidade de divulgar uma nova aplicação disponível para a realização de manutenção segura dessas áreas. Nesse quesito, a Sense trouxe inovação com o Derivador Universal e o Derivador Spur-Zero”, diz ele.

Para mais informações sobre o evento, programação e inscrição, clique na imagem abaixo:


quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Abinee faz balanço de 2014 e fala das expectativas para 2015

O Presidente da Abinee, Humberto Barbato e membros da diretoria da associação realizaram no final do mês de dezembro um balanço do ano de 2014 e projeções das expectativas para 2015.

Para Barbato, o setor eletroeletrônico se prepara para mais um ano imprevisível e também difícil. Apesar de algumas medidas de incentivo à indústria tomadas no segundo semestre de 2014, o setor ainda necessita de um plano estratégico de longo prazo, capaz de devolver a capacidade de competitividade das empresas no âmbito interno e externo. 

“Precisamos criar um ambiente que propicie a retomada de investimentos. E, para isso, temos que corrigir as distorções macroeconômicas que representam um grande entrave para a atividade produtiva”, diz ele.

Os membros da diretoria também fizeram projeções não muito otimistas para o ano de 2015. Segundo eles, a exportação pode ser uma possível válvula de escape devido ao câmbio do dólar que deve ficar na casa dos R$ 2,60 e a também a prometida recuperação dos mercados americano e europeu. Mas, se a taxa de câmbio subir muito, pode atrapalhar, uma vez que o país é bastante dependente de matéria prima do exterior.

Para eles, o maior desafio do Governo Federal será refazer as alianças políticas para eliminar a rigidez inflacionária. É preciso levar em consideração a correção dos preços administrados e do câmbio, além do ajuste fiscal e a recuperação de investidores e empresariado em geral.

Para ler a matéria na íntegra, acesse: http://www.abinee.org.br/noticias/com345.htm

FONTE: Site Abinee