Início/Contato

Sobre

Esse é o blog da Sense.

Nossa empresa quer interagir mais com você: cliente, fornecedor, representante, aluno, universidade, parceiro! Enfim todos os nossos stakeholders, que conhecem e querem estar a par do nosso mundo.

Para os que chegaram agora: essa é uma empresa de Automação Industrial, 100% nacional atuante nos segmentos de Automação de Manufatura e de Processo.

Estamos completando 40 anos de mercado, nossa fábrica se localiza em Santa Rita do Sapucaí - Minas Gerais, o escritório comercial está em São Paulo, e filiais em Campinas, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Temos representantes nas principais capitais, e trabalhamos com revendedoras especializadas em regiões estratégicas do país. Também exportamos para muitos países.

Em nosso blog você vai encontrar um pouco de tudo: cases de vendas, produtos, um pouco sobre o nosso mercado e negócios.

Esperamos a participação de todos: afinal é assim que se conversa!

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Processo de fabricação Sense ganha nova tecnologia

O processo de fabricação dos sensores indutivos da Sense teve um grande avanço tecnológico. Nossa equipe de Engenharia de Desenvolvimento, em parceria com o Inatel, criou uma nova tecnologia: o Chip SINDU, que proporcionou diversos benefícios para a fábrica, com aproximadamente 40% de ganho no tempo de produção final.

O Chip SINDU é um tipo de Chip ASIC (Application Specific Integrated Circuits), que incorporou dentro do circuito integrado, os principais blocos funcionais do sensor indutivo, tais como: oscilador, comparador, circuitos de polarização e sinalização de LED.


A grande mudança foi a substituição do atual posto de trabalho de calibração da distância sensora e histerese (variação entre o ponto de acionamento e desacionamento do sensor), antes realizada por uma máquina complexa de operar e de forma analógica. Com o SINDU, esta operação será efetivada por meio de um software e de uma giga de gravação digital executada após a lacragem do sensor, evitando o descarte dos sensores que são danificados durante este processo. 

Avanço Tecnológico

A eficiência obtida no processo produtivo só foi possível graças ao grande avanço tecnológico, considerado pela equipe técnica do projeto como uma “inovação em escala mundial”. O Chip SINDU permite a gravação da distância sensora e histerese de maneira digital, totalmente na contramão da tecnologia manual ou analógica utilizada pelos principais fabricantes mundiais de sensores. 

Outro ponto é que, com este novo processo, haverá apenas uma única placa de circuito impresso, que serve para todos os modelos de sensores indutivos. 

De acordo com Rodrigo Paduan e Milene Santos, envolvidos no desenvolvimento do Chip SINDU e da aplicação desta tecnologia nos sensores indutivos, “já podemos imaginar os ganhos relativos a diminuição de estoque, agilidade de produção nos demais setores de apoio produtivo, ganhos de preço na compra em volume de placas de nossos fornecedores, entre outros diversos pontos, tudo isso aliado ao inovador processo de calibração automática da distância sensora e histerese, que possibilitará tornar esta linha altamente competitiva no tocante a preço final para nossos clientes”. 

Além disso, toda a documentação de cadastros e estruturas de peças e partes, roteiros de teste, fichas de métodos foram criadas e implementadas dentro do sistema de gestão da Sense para produção em larga escala. 

Nova Linha de Sensores Indutivos

Atualmente, os sensores indutivos têm uma grande demanda, principalmente na automação de processos para a indústria alimentícia de modo geral e nas indústrias de fabricação de bebidas, como por exemplo, as cervejarias. 

Por este motivo, a Sense lançará uma linha de sensores indutivos com características técnicas diferenciadas e com baixo custo para atender este mercado, inicialmente, tornando-se competitiva com relação aos demais fabricantes internacionais.


Essa nova linha de sensores indutivos será montada em tubo de aço inox, com diâmetros 12mm, 18mm e 30mm, com configurações elétricas do circuito de saída tipo PNP ou NPN, e com traseira iluminada. Além disso, a Sense adotará o Chip SINDU na reformulação do atual circuito eletrônico.

Colaboração de: Rodrigo Paduan e Milene Santos, Engenharia de Produção

Nenhum comentário:

Postar um comentário