quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Intrumentação inteligente: o grande reforço da automação industrial

A grande transformação que vem passando a indústria mundial, em seus diversos segmentos, se deve ao avanço tecnológico cada vez mais rápido. O impacto dessa mudança também pode ser visto na área de automação aplicada aos processos, o que possibilita ganhos de qualidade, produtividade e segurança, além de redução de custos.

O uso de instrumentação inteligente nos sistemas de controle e automação industriais é apontado como importante tendência. Esses instrumentos unificam um único encapsulamento: um sensor ou mais, um circuito de condicionamento analógico, um conversor ADC, um microprocessador e um barramento de interface.

Todos esses produtos já incluem funções de filtragem do sinal medido e disponibilizam a medida digitalizada em um padrão de rede digital. Com o reforço da instrumentação inteligente, eles incorporam novas funcionalidades como autoteste, autoidentificação, autocalibração, autodiagnóstico e autovalidação.

Mas para que todos esses novos recursos de inteligência sejam funcionais, é preciso que o sistema de controle e automação faça uso dessas informações adicionais disponibilizadas, transformando-as em dados acionáveis tanto para a manutenção quanto para a operação do processo.

Essa instrumentação inteligente só poderá ser colocada em prática nas indústrias se houver profissionais tecnicamente capacitados a desempenhar com produtividade e qualidade as funções de concepção, projeto, desenvolvimento e implantação de processo de controle e automação.

No Brasil, há demanda por esses profissionais de automação especializados, principalmente nos grandes centros de negócios e locais onde as indústrias de base estão instaladas, porém a escassez ainda é muito grande por conta da defasagem tecnológica do nosso país.

FONTE: Blog NEI


Confira a matéria completa AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário