terça-feira, 6 de junho de 2017

Automação de Válvula de Controle


A linha de produtos voltada para Automação de Válvulas de Controle tem se tornado um expressivo segmento dentro da Sense nos últimos anos. Neste sentido, nosso grande desafio é explorar novas soluções que atendam ao segmento de produção de fármacos por intermédio da automação das válvulas diafragma, largamente utilizadas. 
Considerando as atuais disponibilidades no mercado, somente é possível automatizar uma válvula diafragma utilizando equipamentos totalmente eletromecânicos, baseados exclusivamente em Chaves Fim de Curso tipo Micro Switch.   

Em um determinado processo envolvendo a produção e a manipulação de princípios ativos nas indústrias de medicamentos, as válvulas diafragma são as responsáveis pelo controle do fluxo de líquidos e gases do processo. 
Para tal, um equipamento que faz a monitoração da válvula é montado adequadamente em sua parte superior e, por intermédio de comandos de um Programador Lógico – PLC é possível realizar a abertura ou fechamento, bem como o monitoramento do seu estado lógico aberto/fechado. (I/O)

A INOVAÇÃO

Nossa proposta inovadora  partiu do princípio do desenvolvimento de um sistema que englobasse em um único invólucro, uma solução completa de automação para as válvulas diafragma, de forma totalmente inteligente, miniaturizada, com alta precisão e, principalmente, sem elementos mecânicos para detecção do estado lógico da válvula.



                                                                        

O desenvolvimento de uma família de monitores inteligentes com topologia tipo “Ponto a Ponto”, protocolos de comunicação ASI e DeviceNet para monitoração e controle de válvulas diafragma, tecnologicamente mais evoluídos quando comparado aos modelos do mercado internacional, proporcionou para a SENSE a ampliação da oferta de novos produtos para o segmento de automação de processos industriais além, é claro, de visualizar a globalização da marca.

Em seu escopo, inclui-se o desenvolvimento de um design inovador, desenvolvimento de uma topologia baseada exclusivamente em microprocessadores, desenvolvimento de placas de circuito impresso totalmente imunes a EMI/EMC, bem como funcionalidades totalmente inovadoras se comparadas com os atuais modelos de mercado.

Texto: Rodrigo Paduan Mendonça
Engenharia de Pesquisa e Desenvolvimento - P&D 


Nenhum comentário:

Postar um comentário