Início/Contato

Sobre

Esse é o blog da Sense.

Nossa empresa quer interagir mais com você: cliente, fornecedor, representante, aluno, universidade, parceiro! Enfim todos os nossos stakeholders, que conhecem e querem estar a par do nosso mundo.

Para os que chegaram agora: essa é uma empresa de Automação Industrial, 100% nacional atuante nos segmentos de Automação de Manufatura e de Processo.

Estamos completando 40 anos de mercado, nossa fábrica se localiza em Santa Rita do Sapucaí - Minas Gerais, o escritório comercial está em São Paulo, e filiais em Campinas, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Temos representantes nas principais capitais, e trabalhamos com revendedoras especializadas em regiões estratégicas do país. Também exportamos para muitos países.

Em nosso blog você vai encontrar um pouco de tudo: cases de vendas, produtos, um pouco sobre o nosso mercado e negócios.

Esperamos a participação de todos: afinal é assim que se conversa!

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Aplicação de Módulos I/O em Área Classificada (Ex)

Conversão de sinais Discretos e Analógicos em ambientes com risco de explosão.

Podemos destacar o crescimento de nossa indústria, em importantes setores como químicos e petroquímicos em todas as áreas do processo: transformação, armazenagem e distribuição. Em quase toda a extensão da planta é necessário que a automação nas soluções existentes possua alto grau de confiabilidade, garantindo a segurança dos operadores e da comunidade ao seu redor.

Exemplo recente da necessidade dessas soluções foi uma explosão em Santos, no litoral Paulista, que durou vários dias levando perigo a todos da região.

A Sense pioneira em desenvolvimento de equipamentos para automação, principalmente para instalação em ambientes com risco de explosão, apresenta uma solução certificada para conversão de sinais discretos, provenientes de chaves de campo (de nível, de pressão, de temperatura, fim de curso), ou analógicos, por meio de transmissores de corrente padrão 4-20mA, ou tensão. Esses isoladores protegem os sinais do campo e interligados aos módulos de I/O em rede convertem para o protocolo desejado, como exemplo Profibus-DP, DeviceNet ou AS-interface.

A proteção do conjunto é realizada através de um sistema Exd (à prova de explosão) podendo ser instalados próximos aos instrumentos, sendo sua aplicação para zona 1 e 2 para gases ou 21 e 22 para poeiras, neste conceito é eliminado ou bastante reduzida a infraestrutura necessária para os cabos de sinais dos elementos finais em comparação com um sistema ponto a ponto com JB’s e caixas de rearranjo, pois somente um cabo de rede é necessário para interligar uma grande quantidade de instrumentos.

Autor: Cauê Monteiro – Process Automation


Nenhum comentário:

Postar um comentário