Início/Contato

Sobre

Esse é o blog da Sense.

Nossa empresa quer interagir mais com você: cliente, fornecedor, representante, aluno, universidade, parceiro! Enfim todos os nossos stakeholders, que conhecem e querem estar a par do nosso mundo.

Para os que chegaram agora: essa é uma empresa de Automação Industrial, 100% nacional atuante nos segmentos de Automação de Manufatura e de Processo.

Estamos completando 40 anos de mercado, nossa fábrica se localiza em Santa Rita do Sapucaí - Minas Gerais, o escritório comercial está em São Paulo, e filiais em Campinas, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Temos representantes nas principais capitais, e trabalhamos com revendedoras especializadas em regiões estratégicas do país. Também exportamos para muitos países.

Em nosso blog você vai encontrar um pouco de tudo: cases de vendas, produtos, um pouco sobre o nosso mercado e negócios.

Esperamos a participação de todos: afinal é assim que se conversa!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Abinee faz balanço de 2014 e fala das expectativas para 2015

O Presidente da Abinee, Humberto Barbato e membros da diretoria da associação realizaram no final do mês de dezembro um balanço do ano de 2014 e projeções das expectativas para 2015.

Para Barbato, o setor eletroeletrônico se prepara para mais um ano imprevisível e também difícil. Apesar de algumas medidas de incentivo à indústria tomadas no segundo semestre de 2014, o setor ainda necessita de um plano estratégico de longo prazo, capaz de devolver a capacidade de competitividade das empresas no âmbito interno e externo. 

“Precisamos criar um ambiente que propicie a retomada de investimentos. E, para isso, temos que corrigir as distorções macroeconômicas que representam um grande entrave para a atividade produtiva”, diz ele.

Os membros da diretoria também fizeram projeções não muito otimistas para o ano de 2015. Segundo eles, a exportação pode ser uma possível válvula de escape devido ao câmbio do dólar que deve ficar na casa dos R$ 2,60 e a também a prometida recuperação dos mercados americano e europeu. Mas, se a taxa de câmbio subir muito, pode atrapalhar, uma vez que o país é bastante dependente de matéria prima do exterior.

Para eles, o maior desafio do Governo Federal será refazer as alianças políticas para eliminar a rigidez inflacionária. É preciso levar em consideração a correção dos preços administrados e do câmbio, além do ajuste fiscal e a recuperação de investidores e empresariado em geral.

Para ler a matéria na íntegra, acesse: http://www.abinee.org.br/noticias/com345.htm

FONTE: Site Abinee

Nenhum comentário:

Postar um comentário