Início/Contato

Sobre

Esse é o blog da Sense.

Nossa empresa quer interagir mais com você: cliente, fornecedor, representante, aluno, universidade, parceiro! Enfim todos os nossos stakeholders, que conhecem e querem estar a par do nosso mundo.

Para os que chegaram agora: essa é uma empresa de Automação Industrial, 100% nacional atuante nos segmentos de Automação de Manufatura e de Processo.

Estamos completando 40 anos de mercado, nossa fábrica se localiza em Santa Rita do Sapucaí - Minas Gerais, o escritório comercial está em São Paulo, e filiais em Campinas, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Temos representantes nas principais capitais, e trabalhamos com revendedoras especializadas em regiões estratégicas do país. Também exportamos para muitos países.

Em nosso blog você vai encontrar um pouco de tudo: cases de vendas, produtos, um pouco sobre o nosso mercado e negócios.

Esperamos a participação de todos: afinal é assim que se conversa!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Zener ou Isolação Galvânica?

Quando o assunto é áreas classificadas, a confusão é muito comum em projetos.
Toda vez que um projeto para uma área potencialmente explosiva for realizado, deve-se levar em consideração alguns fatores determinantes como zona, custo, instalação e manutenção para a escolha do tipo de segurança a ser aplicada.
Se levar em consideração a Zona 0, a única forma aplicável de proteção é a Segurança Intrínseca (Ex i).
Nela é utilizada uma barreira (localizada fisicamente em área segura) que tem a função de limitar a corrente e a tensão a tal ponto que, em um curto-circuito no equipamento de medição/detecção (localizado fisicamente em Zona 0) não seja gerada uma centelha.

Figura 1: Limitação de Corrente com Barreira Ex i

Em Segurança Intrínseca existem dois tipos de barreira que são consolidados e amplamente utilizados, porém é importante conhecer algumas diferenças básicas entre estes modelos, para uma aplicação adequada e não correr riscos com um funcionamento inadequado.

Leia o arquivo em PDF para entender a diferença entre ambas. CLIQUE AQUI.

Autor: Victor C. Margno - Engenharia de Aplicações

Nenhum comentário:

Postar um comentário