quinta-feira, 24 de abril de 2014

NOVIDADES NA LINHA DE PRODUTOS SENSE - TRAFAG

A SENSE com a intenção de ampliar a sua associação de sucesso com a empresa TRAFAG, visualizou diferentes e novas aplicações possíveis para os produtos do parceiro, e com isso trouxe novidades para sua linha.  Conheça duas novas versões de sensores:



Sensor submersível EXL 8432 (Ex), desenvolvido para o monitoramento de pressão e de nível de fluídos em ambientes potencialmente explosivos, como por exemplo, em usinas de açúcar e álcool ou na fabricação de bebidas alcoólicas com o uso de tanques.  Ele possui certificação de acordo com a ATEX e a IECEx, que permite aplicação em zonas 0, 1 e 2 / Gás (II 1G EX ia IIC T4/T6 Ga) e para mineração
(I M1 EX ia I ) Ma.


Sensor compacto NAT 8252, com um ótimo desempenho e resistência, pode ser aplicado em hidráulica e em ambientes agressivos, seu invólucro é totalmente soldado com elemento sensor de película fina em aço inox, capaz de suportar o triplo de pressão de operação. Possui ainda o diferencial de um preço competitivo no mercado.



Autores: Edmilson Furtado - Marketing
             Bruno Capitani - Eng. de Aplicações

quarta-feira, 16 de abril de 2014

SENSE MARCA PRESENÇA NO PETROBRAS DAY

Dia 24 de abril, acontece na cidade de Cubatão, o Petrobras Day, evento realizado pela ISA Seção São Paulo. O tema principal é Soluções em Automação e Instrumentação para Óleo e Gás.

Ele acontecerá no Auditório Administrativo na própria Petrobras RPBC no período da tarde, das 15h às 19h.

A Sense, junto com outras empresas do setor, participará do importante evento e, sua palestra será sobre Automação de Elementos Finais de Controle em Áreas Potencialmente Explosivas, realizada pelo gerente da área de Engenharia de Aplicações Eng. Marco Aurélio Padovan.

O evento é gratuito e para fazer sua inscrição, clique na imagem abaixo. 




quinta-feira, 10 de abril de 2014

PRODUTO SENSE GANHA PRÊMIO DE DESIGN BRASILEIRO

A SENSE começou o ano com o pé direito. É com muita alegria que comunicamos a vitória da empresa na 7ª edição do Prêmio Brasil Idea 2014, o prêmio mais importante de design do país.

O projeto inscrito foi Sensor para Monitoração de Válvulas Lineares – I-VUE, na categoria Comerciais & Industriais.  

Você conhece nosso produto?
O I-VUE é um sensor inteligente usado para automação e monitoração de válvulas pneumáticas em linha de produção. Com um preciso sistema de detecção sem contato é acionado e calibrado por meio de 03 botões magnéticos. Além do seu design premiado, é o mais compacto e completo sistema inteligente de monitoração de válvulas lineares existente no mercado.

Próxima Etapa
O produto foi automaticamente classificado para a final do prêmio “International Design Excellence Awards”, nos Estados Unidos, e que já premiou diversas empresas como Apple, Samsung, Microsoft e muitas outras.

O nosso muito obrigado àqueles que torceram pela empresa, manteremos todos informados sobre a final internacional.


 Agora é a Sense representando o Design brasileiro no mundo!

quinta-feira, 3 de abril de 2014

CURSO TÉCNICO OU UNIVERSITÁRIO?

Dados de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 90% dos brasileiros acreditam que fazer um curso técnico profissionalizante traz mais oportunidades de emprego, mas apenas 6% optam por essa escolha. Acredita-se que o real motivo dessa discrepância é porque os jovens do país acham que a universidade é a única maneira de se profissionalizar e, por isso, descartam os cursos técnicos.

Existem cursos técnicos em diversas áreas, inclusive, na de automação industrial. Têm duração de 02 anos e, geralmente, são feitos junto com o Ensino Médio. O seu principal foco é simular o mercado de trabalho e proporcionar experiências práticas aos alunos, para que dessa forma, estejam preparados para enfrentar os desafios de um emprego e do mercado de trabalho.

Estes cursos pretendem oferecer uma especialização precisa de trabalho.  Isso é muito real na área de automação industrial, onde os alunos vivenciam a prática do dia a dia de um setor de produção de uma empresa nos laboratórios que as escolas proporcionam.

Os que defendem a opção por um bom curso técnico, argumentam que ele traz mais experiência nesse tipo de atividade, pois o que se aprende no curso coloca-se em prática no ambiente de trabalho de forma mais rápida.

E aí, qual a sua opinião? Divida conosco!


Fonte: Blog Automação Industrial