Início/Contato

Sobre

Esse é o blog da Sense.

Nossa empresa quer interagir mais com você: cliente, fornecedor, representante, aluno, universidade, parceiro! Enfim todos os nossos stakeholders, que conhecem e querem estar a par do nosso mundo.

Para os que chegaram agora: essa é uma empresa de Automação Industrial, 100% nacional atuante nos segmentos de Automação de Manufatura e de Processo.

Estamos completando 40 anos de mercado, nossa fábrica se localiza em Santa Rita do Sapucaí - Minas Gerais, o escritório comercial está em São Paulo, e filiais em Campinas, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Temos representantes nas principais capitais, e trabalhamos com revendedoras especializadas em regiões estratégicas do país. Também exportamos para muitos países.

Em nosso blog você vai encontrar um pouco de tudo: cases de vendas, produtos, um pouco sobre o nosso mercado e negócios.

Esperamos a participação de todos: afinal é assim que se conversa!

quarta-feira, 19 de setembro de 2018

CASE - Grupo Process

Acompanhe o depoimento de um cliente nosso, o GRUPO PROCESS, sobre a importância dos SENSORES INDUTIVOS SENSE para o funcionamento de um dos produtos deles: um soprador de fuligem modelo retrátil. Veja a satisfação!!




terça-feira, 4 de setembro de 2018

Dicas para otimizar a segurança de sua rede AS-Interface na parte de alimentação


A rede ASI é um dos protocolos mais consolidados do mercado de automação, em especial para aplicações com monitoração e comando de válvulas, e uma excelente solução atual para integrar estes equipamentos a indústria 4.0, aqui iremos dar algumas dicas em pontos específicos do protocolo para aumentar a segurança da rede.




Figura: Topologia de uma rede AS-Interface



Figura: Topologia de uma rede AS-Interface


A rede AS-Interface usa como meio físico modulação por pulsos alternados (APM) com codificação Manchester, onde através de um único par de onde através de um único par de fios são alimentados os instrumentos e é realizada a comunicação digital modulada sobre esta
Portanto como alimentação e comunicação utilizam mesmo meio físico, podemos iniciar nossa analise junto ao circuito de alimentação da rede, que possui entre outras diferenças uma tensão de saída de 30,5 Vcc. 
A Sense, através de sua experiência com fontes de alimentação e rede ASI, desenvolveu uma fonte que pode trabalhar em redundância, como indicado na figura acima, para isso o circuito de acoplamento obrigatório em todo sistema de comunicação Manchester foi separado da fonte, tornando um conjunto modular e como indicado na nossa topologia, com 2 fontes e 2 acopladores alimentando os 2 segmentos da rede e com redundância de fonte, ou seja, utilizamos os mesmos equipamentos que são usados nas instalações convencionais mas com o ganho da redundância de fontes, aumentando o grau de confiabilidade da planta sem adicionar equipamentos.

A alimentação via fontes já garantimos, agora o importante é pensar neste cabo que percorre toda planta entre os diversos equipamentos, como exemplo referenciando a nossa figura acima temos:
Monitores de válvula: Acoplados a válvula, portanto temos que levar o cabo até todas válvulas, e pensar como proceder em situação como por exemplo uma manutenção da válvula;
Módulos de I/O: Geralmente os módulos são instalados em locais mais amigáveis que os monitores, mas dependendo da planta e filosofia de processo podem estar também em locais críticos.

Para proteger a alimentação contra curtos-circuitos, o ideal é utilizarmos “protetores de segmento”, principalmente nos trechos que percorrem caminhos ao lado de equipamentos industriais, como em nosso exemplo as válvulas.
Na figura acima podemos perceber que existe na topologia adotada um cabo principal que percorre a planta e através destes protetores criamos derivações onde utilizamos 1 ou 2 equipamentos por derivação, sendo que qualquer curto-circuito em qualquer uma destas derivações são isolados através deste protetor dos outros produtos da planta.

Em Profibus PA e/ou Foundation FieldBus, que também utilizam o princípio de alimentação e modulação de sinal no mesmo cabo, a utilização de protetores já é praxe comum de quase todos os projetos, e neste protocolo o comum é utilizar 1 equipamento por derivação, e já na rede ASI o comum é instalar 2 equipamentos por spur. Importante ressaltar, que embora utilizem princípio comuns, os protetores de Profibus PA/Foundation FieldBus e os de ASI não são intercambiáveis, por trabalharem em frequências diferentes e consequentemente utilizam componentes eletrônicos com diferentes dimensionamentos.
Portanto uma das premissas básicas é segmentar a alimentação, para que caso ocorra algum curto-circuito na rede, este derrube somente um segmento da rede, e não todos.

Considerações finais:
Pelo raciocínio mostrado, podemos comprovar que com nenhum ou pouco investimento, é possível incrementar fortemente o nível de segurança e confiabilidade de uma rede ASI.
A Sense possui uma equipe técnica pronta para atender e auxiliar todos seus parceiros no desenvolvimento de um projeto com melhor relação custo/benefício.

Definições:
Segmentos: Partes do circuito da rede separado por repetidores de comunicação
Trechos: Partes do circuito da rede pertencentes ao mesmo segmentos separados por equipamentos de conexão, podendo estes estarem internos a equipamentos fornecidos, como exemplo derivadores internos em monitores de válvula,

terça-feira, 10 de julho de 2018

Novo Circuito Integrado FCA 100 da Sense


O novo Circuito Integrado FCA100 foi desenvolvido conjuntamente entre a empresa Sense Eletrônica Ltda, situada no Vale da Eletrônica em Santa Rita do Sapucaí-Mg e a Universidade Federal de Itajubá – UNIFEI. Recebeu apoio financeiro do BNDES através do programa FUNTEC, exclusivamente para o desenvolvimento do  chip.  O projeto contou ainda com o apoio tecnológico da empresa Vivace Instruments Ltda, situada na cidade de Clavinhos-SP, que forneceu a codificação de toda a norma IEC 61158-2, necessária ao desenvolvimento deste Chip.

            A motivação para o desenvolvimento do FCA 100 por parte da Sense foi devido a necessidade de desenvolver um novo Posicionador Digital Eletropneumático, tecnologicamente mais evoluído do que os que existem no mercado, utilizando  os protocolos de comunicação Foudation Fieldbus e Profibus-PA. A Sense utilizou-se ainda dos benefícios da Lei de Informática para o desenvolvimento de alguns blocos funcionais específicos e também para a realização de ensaios de EMI/EMC no projeto do Posicionador.

O chip  FCA100 é um periférico fieldbus, de acordo com a IEC 61158-2 e que
suporta interfaces com CPUs e MCUs, satisfazendo as exigências de alta performance de equipamentos e dispositivos fieldbus.

Contém um codificador/decodificador Manchester,  assim como  funções de tempo crítico em hardware e facilita implementações do Physical e Data link layers para os protocolos  Foundation fieldbus H1 e Profibus-PA.

Possui as seguintes características básicas:

  • Em conformidade com a norma IEC 61158-2, camada física em 31,25 kbit/s
  • Tensão de operação de 2,7 a 3,6 V (ou 4,5 a 5,5 V)
  • Baixo consumo de corrente apropriado para dispositivos de campo (<1mA)
  • Interface flexível adequado para os mais diversos tipos de processadores
  • 1 canal I²C (Inter-Integrated Circuit) para comandos de programação, leitura e escrita e transferência de frames: taxa até 1 Mbits/s
  • Codificador/decodificador Manchester
  • Deteção e correção automática de polaridade
  • Deteção automática de FCS (Frame Check Sequence) na recepção
  • Geração de FCS na transmissão
  • Jabber timer de 4096 bit time
  • Número de preâmbulos configurável
  • Interrupções mascaráveis com múltiplas fontes
  • 03 timers 16 bits: 1 octeto, 1 ms e 1/32 ms para a temporização do Data Link layer
  • 512 bytes de SRAM interna como buffer de comunicação para transmissão, recepção
  • Sinais de controle, facilitando a interface com microprocessadores e controladores
  • Big & Little Endian configuráveis
  • Temperatura de operação:  -40 a 85

  • Clock de 1 a 8 MHz




  • Aplicação Típica


    O ASIC FCA100 foi projetado como controlador de comunicação fieldbus e essa é a sua aplicação típica:





    segunda-feira, 2 de julho de 2018

    Sense recertifica na ISO 9001:2015


    A Sense acaba de conseguir a renovação na certificação ISO 9001, agora temos a versão 9001:20015. Entenda um pouco mais o que isso significa para uma empresa como nós:

    “Há muito anos já temos a certificação ISO, mas a última versão era a de 2008, e desde lá vem oferecendo aos negócios mudanças radicais, e para garantir que a ISO 9001 continue a atender a comunidade de negócios e a manter a sua importância no mercado atual, ela foi completamente revisada em 2015, com mudanças que inovam o Sistema de Gestão da Qualidade, deixando a Organização com maior preparo e robustez para desempenhar sua atividades com extrema qualidade”, explica Sheyla Rangel do nosso Departamento de Qualidade.

    A Sense concluiu sua recertificação, neste mês de junho, mas isso é apenas o começo de um grande desafio pois sabemos que é preciso aperfeiçoar nossa gestão e fazer a máquina girar em função das diretivas apontadas nesta revisão.

    A ISO 9001 foi originalmente redigida tendo o cliente em mente e isto permanece sendo a prioridade da ISO 9001:2015. Nesta revisão as mudanças que se pode destacar e que com certeza foram focadas pela Sense:

     -A Qualidade e a Melhoria Contínua estão agora no centro da empresa;
     -A  gestão de qualidade está agora totalmente integrada e alinhada às estratégias de negócios da Sense. O que a torna uma ferramenta de gestão de negócios, visando o desempenho e leva real valor à administração da Sense;
     - Maior envolvimento no sistema de gestão pela  Equipe de Liderança, assegurando que a alta administração seja responsável pela eficácia do sistema e que a organização se torne motivada em relação a metas e objetivos estabelecidos em nosso plano estratégico;
     - A introdução da gestão de oportunidade e risco ao nosso sistema como um instrumento de governança e prevenção; visando  aumentar a eficiência de nossos processos e fornecendo uma visão completa da organização, suas ameaças, riscos e oportunidades.

    São muitas as mudanças requisitadas, o importante por hora é que fomos aprovados e que o Bureau Veritas evidenciou  na Sense as qualidades e processos para mantermos a empresa dentro da comunidade. A ISO 9001 oferece muitos benefícios à comunidade de negócios, e nos traz muita honra conseguirmos nos manter nessa certificação em sua última versão.

    ·        

    ·         *Com a colaboração de Sheyla Rangel, Departamento de Qualidade

    segunda-feira, 18 de junho de 2018

    Inatel oferece Curso EaD de Instalador Profibus

    O Inatel (www.inatel.com.br), parceiro da Sense em diferentes caminhadas, está com um novo curso em seu Programa de Extensão à Distância. O curso é de Instalador Profibus.

    Redes Industriais – Instalador Profibus

    A programação é a descrita abaixo:

    Módulo 1: Ambientação (Boas-vindas) / Introdução ao Profibus (5 horas)

    • Apresentação do curso;
    • Familiarização com o Ambiente Virtual de Aprendizagem;
    • História do protocolo Profibus.
    • Principais conceitos de redes industriais.
    • Endereçamento e a rede em operação.

    Módulo 2: Instalação e layout de redes (5 horas)

    • Tipos de interferência e técnicas para sua redução.
    • Padrão RS-485.
    • Estudo das formas de onda.
    • Montagem e teste de um cabo Profibus.
    • A rede vista como um todo.
    • Regras para instalação de elementos da rede.
    • Profibus PA e segurança intrínseca.
    • Regras de distanciamento de cabos.
    • Estudo de problemas de instalações.
    • Fibra óptica.
    * Programação sujeita a alterações.

    Muito requisitado, o curso é destinado a profissionais da área industrial, técnicos ou engenheiros, e a todos os interessados em conhecer melhor a parte física de uma rede Profibus.
    Se você tem interesse entre no site do Inatel e se informe mais. A Sense apoia os estudantes e os cursos do Inatel!

    terça-feira, 15 de maio de 2018

    Sense faz palestra no "IV Encontro de Iniciação Cientifica" da Fatec Itaquera

    Amanhã, dia 16/05/2018 (quarta-feira), a partir das 8 h 00 min, será realizado no Anfiteatro da Faculdade. o "IV Encontro de Iniciação Cientifica" e "II Encontro de Monitoria”  da Fatec Itaquera. A Sense participará do evento, com a palestra: “Demonstração Prática de Redes de Comunicação digital usadas nas industrias na área de automação” proferida pelo nosso Tecnólogo em Controle e Automação, Bruno Alencar.A palestra acontecerá a partir das 10.15hs. 


    quinta-feira, 22 de março de 2018

    Colaboradora SENSE tem artigo sobre novo produto (Transmissor de Temperatura) publicado em revista japonesa conceituada

    A colaboradora que publicou o texto é a Ana Carolina Patrício. Ela tem graduação em Tecnologia em Automação Industrial pelo Inatel. 

    Está conosco desde 2014 quando começou como estagiária e em 2017 foi contratada como Tecnóloga de Desenvolvimento. Ela integra a equipe de P,D&I atuando junto aos projetistas dando suporte ao desenvolvimento de novos produtos.

    O artigo publicado era seu trabalho de conclusão do curso e segundo ela: “ foiuma oportunidade que a Sense me proporcionou de consolidar todo meu conhecimento teórico participando do desenvolvimento do Transmissor de Temperatura. E a publicação é sempre uma gratificação, porque é um modo de ter seu trabalho reconhecido na área profissional e acadêmica. ... como era internacional veio com "um sabor de vitória" mesmo, porque essa revista é de nível de doutorado qualis B1, então ter um artigo de graduação aceito em uma revista desse nível foi bem realizador, pois abre uma porção de portas no meio acadêmico.


    Transmissor de Temperatura  (TTS501)


    Para nós da Sense é muito gratificante apresentar esse trabalho da Ana Carolina, primeiro por mostrarmos a qualidade da nossa equipe em suas atividades extra profissionais (no caso acadêmica), e claro por apresentar nosso desenvolvimento de DDL para aplicação no protocolo HART, mostra como a Sense cresceu no quesito desenvolvimento de produtos e pode se dizer que hoje somos detentores da tecnologia HART que no brasil ainda é bem difícil de se encontrar quem domine.

    Clique aqui e leia na íntegra o artigo (em inglês: DDL Development for Applications Based on HART Protocol página: 549) da Ana Carolina publicado na revista IJICIC - International Journal of Innovative Computing, Information and Control, sobre o desenvolvimento de DDL aplicado para protocolo HART que foi usado de base o Transmissor de Temperatura Sense.



    EXEMPLAR DA REVISTA 





    Leia e entenda mais sobre nossa novidade!